Gisele Ramos

Gisele Ramos

Gisele Ramos é designer gráfico formada em Publicidade e Propaganda, diretora da Gitramos Publicidade, redatora do Diário Notícias e está atualmente em processo para uma cirurgia bariátrica. Não se incomoda nenhum pouco em ser gordinha,mas a saúde vem sempre em primeiro lugar.  Instagram: giseletramos

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Acidente ocorreu neste sábado, nas proximidades do viaduto da Avenida de Cillo. Moto foi empurrada por cerca de 900 metros.

Cabos haviam sido furtados de uma empresa e estavam no porta-malas de um carro. Motorista foi detido e levado para a Central de Polícia Judiciária.

Interessados devem efetuar o cadastro pelo site da Prefeitura. Confira a lista de oportunidades disponíveis.

Sancetur assumirá operações por seis meses, a partir de dezembro, e Prefeitura garante manutenção de tarifas. Governo diz que 'tempo de frota' foi considerado; VPT contesta.

Romildo Bolzan revela contatos inicias com treinador e mostra otimismo: "Creio que não demoraremos cinco minutos para renovar o contrato"

Tribunal rejeita pedido para impugnar o resultado da final do Paulistão, mantendo o Corinthians como campeão paulista de 2018; diretoria do Verdão considera que sua missão foi cumprida

O Palmeiras anunciou nesta quarta-feira, com nota em seu site oficial, que não vai recorrer da decisão do STJD, que rejeitou o pedido do clube para impugnar o resultado da final do Campeonato Paulista de 2018, mantendo o Corinthians como campeão.

A diretoria do Palmeiras entende que sua missão, no caso, foi cumprida – a de contestar a arbitragem da final do Paulistão contra o Corinthians. O Palmeiras argumentava que houve interferência externa na decisão de desmarcar um pênalti assinalado a favor do Palmeiras (de Ralf em Dudu) na decisão do Paulistão em 8 de abril – ou seja, há 165 dias. O Corinthians venceu o jogo por 1 a 0 e conquistou o título nos pênaltis.

A questão foi debatida durante cinco meses nos tribunais – primeiro no TJD da Federação Paulista e depois no STJD, que rejeitou nesta quarta-feira o pedido de impugnação da partida, alegando que não era possível comprovar a interferência externa. Alguns auditores disseram ter a impressão de que a interferência existiu, mas que não havia provas para levar adiante o pedido do clube.

Na nota, o Palmeiras diz ter demonstrado, "de maneira inequívoca", a interferência externa na atuação da arbitragem. O clube lamenta que os tribunais não tenham entendido "a série de fatos apresentados" como prova suficiente para anulação do jogo.

O Palmeiras lembra também que foi a favor da implantação do recurso do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) no Campeonato Brasileiro, mas que foi voto vencido na CBF.

Veja abaixo a nota oficial do Palmeiras:

A Sociedade Esportiva Palmeiras entende que deu sua contribuição ao demonstrar, de maneira inequívoca, a interferência externa na atuação da arbitragem na final do Campeonato Paulista deste ano. Após um processo de investigação extremamente minucioso, o Palmeiras comprovou que houve comunicação não permitida pelo regulamento com os árbitros.

Infelizmente, os tribunais esportivos brasileiros não entendem que a série de fatos apresentados constitui prova suficiente para anulação de uma partida de futebol, o que lamentamos.

Porém, tudo o que foi demonstrado pelo Palmeiras foi referendado pela opinião pública e pela mídia especializada e, graças a essa movimentação do clube, algumas atitudes foram tomadas no sentido da evolução no futebol brasileiro.

A CBF, que não introduziu o uso do VAR no Campeonato Brasileiro porque não teve a votação suficiente dos clubes, determinou sua utilização a partir das quartas de final da Copa do Brasil. O Palmeiras foi o único clube do Estado de São Paulo que votou a favor do uso da tecnologia e seguiu fazendo gestões junto à CBF para que a ideia não fosse arquivada.

Até a FPF, após as evidências levantadas pelo Palmeiras, decidiu adiantar o uso do VAR, e o Campeonato Paulista de 2019 também terá a utilização desta tecnologia a partir das quartas de final, o que, esperamos, ajude a diminuir as questões duvidosas e traga legitimidade à tecnologia no auxílio à arbitragem.

Ainda há espaço para mais avanços. Por isso, o Palmeiras segue sugerindo a disponibilização das gravações das comunicações entre os árbitros e a reciclagem e renovação do comando do Departamento de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol.

A Sociedade Esportiva Palmeiras espera que esse caminho de evolução não tenha mais volta no futebol brasileiro. O clube seguirá, por sua vez, sempre batalhando e à frente de posturas que contribuam para o desenvolvimento do esporte nacional.

Para este caso específico, consideramos nossa missão cumprida e, por isso, não daremos sequência a novos recursos.

Sociedade Esportiva Palmeiras

Fonte: (Globo Esporte)

Página 7 de 56

O Diário Notícias é um jornal dinâmico e interativo.Nossos ideais são pautados na seriedade e comprometimento. Nossa missão é informar e levar conhecimento a toda a população interessada, independente de opção política, religiosa ou social . Diário Notícias : Compromisso com a notícia!