Condenada a 10 anos de prisão, falsa médica que agia no DF vai recorrer em liberdade

08 Agosto 2018
Autor :  

Médica foi detida 10 vezes antes de anúncio de condenação; cabe recurso. Ela terá de indenizar 6 vítimas em R$ 24 mil.

A
Acusada de exercer medicina de forma ilegal, Renatha Thereza dos Santos, de 36 anos, foi condenada nesta semana a cumprir 10 anos e 6 meses de prisão, mas vai recorrer em liberdade, por ser ré primária.

O G1 não conseguiu contato com a defesa. Já o Ministério Público vai recorrer para aumentar o tamanho da pena. A acusada também terá de indenizar seis vítimas em um valor total de R$ 24 mil.

Antes da condenação, a falsa médica foi presa 10 vezes, a primeira delas em 2011, mas sempre era liberada após assinar assinou um termo circunstanciado.

Segundo a denúncia, Renata prescrevia, vendia e aplicava remédios controlados. Ela dizia ser médica, biomédica, radioterapeuta e esteticista, mas não tinha registro profissional em nenhuma das áreas.

Para pacientes, ela dizia fazer tratamentos contra infertilidade e aneurismas, e chegou a anunciar "cura do câncer de cabeça". Ela agia na própria casa, em Ceilândia, e nas residências de pacientes.

Entre os tratamentos estéticos – contra espinhas e cicatrizes, por exemplo –, ela fazia microagulhamento, usava ácidos e prometia emagrecimento.

Vítimas
Em maio de 2017, uma das vítimas afirmou à Justiça que foi procurada por Renatha após receber a notícia da impossibilidade de engravidar por métodos naturais. A falsa médica "garantiu que se ela e o marido fizessem tratamento com ela, o problema seria resolvido". O casal tomou injeções prescritas pela acusada e, segundo o processo, apresentou problemas de saúde logo em seguida.

No mesmo período, uma outra vítima disse ter recebido um telefonema de Renatha dizendo que era médica e que o diagnóstico de aneurisma dado pela equipe do Instituto Hospital de Base, em Brasília, "estava errado".

A mulher afirma que não desconfiou porque a acusada teria ido até a residência dela e detalhado o prontuário médico. "Renatha disse que a mulher só teria mais um mês de vida e que seria necessário se submeter a um novo tratamento", diz a denúncia do MP.

Fonte: (G1)

  • Redes Sociais:
22 Views
Gisele Ramos

Gisele Ramos é designer gráfico formada em Publicidade e Propaganda, diretora da Gitramos Publicidade, redatora do Diário Notícias e está atualmente em processo para uma cirurgia bariátrica. Não se incomoda nenhum pouco em ser gordinha,mas a saúde vem sempre em primeiro lugar.  Instagram: giseletramos

O Diário Notícias é um jornal dinâmico e interativo.Nossos ideais são pautados na seriedade e comprometimento. Nossa missão é informar e levar conhecimento a toda a população interessada, independente de opção política, religiosa ou social . Diário Notícias : Compromisso com a notícia!