Athletico erra demais, sofre com marcação e amarga derrota para o Boca; veja a análise

25 Julho 2019
Autor :  

Furacão finaliza o dobro que o Boca, mas não consegue criar chances claras, perde por 1 a 0 em casa e sai em desvantagem nas oitavas de final da Libertadores

O
O Athletico finalizou o dobro, mas não aproveitou e foi castigado no final. O gol de Mac Allister. somado ao pênalti perdido por Marco Ruben, nos acréscimos, frustrou quase 35 mil atleticanos que foram à Arena da Baixada, na noite de quarta-feira, no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores.

O Furacão saiu de campo com o sentimento de pura frustração. A equipe de Tiago Nunes criou poucas chances claras e abusou dos erros em tomadas de decisão diante de um Boca organizado e que dificultou a vida dos atleticanos. Nada deu certo. Uma derrota amarga que complicou o Rubro-Negro e mostrou que será preciso muito mais para ficar com a vaga na Bombonera.

Lances e vídeos de Athletico x Boca
Tabela completa da Libertadores
Veja os melhores momentos da partida
Ao todo foram 16 finalizações a gol, contra oito do Boca, segundo estatísticas do teve seis chances reais de gol, contra quatro dos argentinos (veja as estatísticas abaixo).

Em campo, Lucho González foi titular no meio, no lugar de Wellington, que cumpriu suspensão e fez muita falta à equipe. Na zaga, Pedro Henrique ficou com a vaga de Bambu e jogou ao lado de Léo Pereira.

 

Athletico 0x1 Boca Juniors

Athletico Boca
Finalizações 16 8
Chance real de gol 6 4
Bolas levantadas 17 13
Escanteios a favor 4 6
Faltas 11 20
Passes errados 27 12
Passes certos 250 122
Desarmes 10 9
Roubadas de bola 7 5
Posse de bola 66% 34%
O Athletico fez um bom jogo até os 25 minutos do primeiro tempo. Aos 12, Rony chutou de longe e a bola passou muito perto do gol de Andrada, na primeira boa chance do Furacão. O atacante alternava nas pontas com Marcelo, enquanto Bruno Guimarães jogava com liberdade no meio e dando opções.

Outra boa oportunidade veio aos 23, quando Bruno Guimarães deu uma arrancada e soltou uma bomba, que foi por cima do gol. Aos poucos, o Boca adiantou a marcação e dificultou as ações do Athletico que, nervoso, abusou dos erros na saída de bola. Com Jonathan mal em campo, o time chegava mais chutes através de fora da área. Além disso, Rony e Marcelo não conseguiam infiltrar. Para complicar, a bola não chegou em Marco Ruben. Antes do apito final do primeiro tempo, Nikão quase abriu o placar, depois que chutou colocado, de fora da área, e a bola passou perto do travessão.

O Furacão voltou com o mesmo time para o segundo tempo e demorou a engrenar. Tiago Nunes fez a primeira substituição só aos 22 minutos, quando trocou Nikão por Bruno Nazário. Logo em seguida, a equipe chegou com perigo após um chute de Guimarães, que parou em Andrada.

 

O Athletico mostrou dificuldade na criação, enquanto o Boca se armou na defesa e não deixou os mandantes jogarem. Aos 34, Tiago sacou Marcelo e colocou Vitinho. Logo depois, o duro golpe: aos 37 minutos, o estreante Mac Allister chutou de fora da área e a bola foi no ângulo do goleiro Santos.

– Nós podíamos ter sido mais agressivos no último terço. Chegamos várias vezes na linha de fundo e não cruzamos. Faltou arriscar mais no drible para furar o bloqueio. Tivemos o controle - avaliou Tiago Nunes após a partida.

E por pouco o Furacão não sofreu o segundo. Aos 40, Nández chegou bem pela direita e cruzou para Hurtado, que entrou na área e sem goleiro, mas acabou furando na jogada. A última mudança no Athletico foi a entrada de Tomás Andrade no lugar de Lucho. No final do jogo, veio a esperança do empate. Rony sofreu pênalti, marcado com o auxílio do VAR, mas Marco Ruben, o artilheiro do time na temporada, mandou na trave.

– Lamentavelmente nos escapou (a vitória) em uma partida importante. Tive a possibilidade de empatar, mas bati um pouco mal na bola. São coisas que acontecem no futebol. Agora vamos ter que buscar o resultado em Buenos Aires. Ficamos com um sabor amargo da derrota e estivemos abaixo do que vínhamos mostrando. Tentamos, mas não tivemos a claridade de outras partidas. Terminou escapando diante de uma equipe copeira.

A decisão entre Athletico e Boca será na próxima quarta-feira, na Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina. Quem passar do duelo enfrenta o vencedor do duelo entre Olimpia x LDU.

Depois do Boca, o Furacão volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. A equipe enfrenta o Cruzeiro, no sábado, às 19h (horário de Brasília), no Mineirão, pela 12ª rodada.

Fonte: (Globo Esporte)

356 Views
Eduardo Spider

Eduardo Spider é viciado em Netflix e jogos multi-usuários. Ainda ganha mesada do pai e detesta fazer exercícios. Nada como um grande balde de pipoca e cinema. Pretende se formar em Direito...ou esquerdo. Qualquer um serve.

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O Diário Notícias é um jornal dinâmico e interativo.Nossos ideais são pautados na seriedade e comprometimento. Nossa missão é informar e levar conhecimento a toda a população interessada, independente de opção política, religiosa ou social . Diário Notícias : Compromisso com a notícia!