Mundo

Irã não busca guerra, diz ministro

18 Maio 2019
Autor :  

EUA encomendaram bombardeiros e um porta-aviões ao Golfo Pérsico devido a suposta ameaça que receberam do Irã, aumentando as tensões um ano depois que Trump retirou país do acordo nuclear de Teerã com potências mundiais.

O
O ministro das Relações Exteriores do Irã disse que a república islâmica "não está buscando a guerra" no final de sua viagem à China, em meio a tensões entre Teerã e Washington.

Mohammed Javad Zarif fez o comentário em declarações citadas no sábado (18) pela agência de notícias estatal Irna.

"De fato, como disse o líder supremo, não haverá guerra, já que não estamos buscando a guerra e ninguém na região está sofrendo de uma alucinação para pensar que é capaz de enfrentar o Irã", disse.

Zarif acrescentou que, embora o presidente dos EUA, Donald Trump, tenha dito que não está buscando a guerra, "alguns que se sentaram ao seu redor" estão pressionando por um conflito.

Os EUA encomendaram bombardeiros e um porta-aviões ao Golfo Pérsico devido a uma suposta ameaça que receberam do Irã, aumentando as tensões um ano depois que Trump retirou os Estados Unidos do acordo nuclear de Teerã com as potências mundiais.

Evacuação de campo de petróleo
Uma autoridade iraquiana do petróleo disse que funcionários da gigante de energia Exxon Mobil começaram a evacuar um campo de petróleo na província de Basra, no sul do país.

A evacuação ocorre em meio a crescentes tensões entre os Estados Unidos e o Irã. O funcionário, que falou sob condição de anonimato porque não estava autorizado a falar com a mídia, disse que todos os que estão sendo evacuados são estrangeiros ou iraquianos que possuem outras nacionalidades.

 

O funcionário não deu números, mas disse que o primeiro grupo saiu há dois dias e outro lote saiu no começo deste sábado.

A Exxon Mobil, sediada em Irving, Texas, não respondeu a um pedido de comentário da Associated Press. Os EUA já ordenaram que todos os funcionários diplomáticos não-essenciais saíssem do Iraque.

Cautela nos voos sobre Golfo Pérsico
A Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos advertiu neste sábado as companhias aéreas nacionais que sobrevoem o Golfo Pérsico e o Golfo de Oman para que procedam com cautela, devido ao perigo de "erros de identificação". O aviso, em meio à crise entre Washington e Teerã, possivelmente afetará as viagens para e em torno da região.

Há 30 anos, os EUA confundiram um avião de passageiros iraniano com um avião de guerra após sua última batalha naval com Teerã, matando todas as 290 pessoas a bordo.

Fonte:(G1)

299 Views
Eduardo Spider

Eduardo Spider é viciado em Netflix e jogos multi-usuários. Ainda ganha mesada do pai e detesta fazer exercícios. Nada como um grande balde de pipoca e cinema. Pretende se formar em Direito...ou esquerdo. Qualquer um serve.

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O Diário Notícias é um jornal dinâmico e interativo.Nossos ideais são pautados na seriedade e comprometimento. Nossa missão é informar e levar conhecimento a toda a população interessada, independente de opção política, religiosa ou social . Diário Notícias : Compromisso com a notícia!